HOME Empresa Pragas Serviços
HOME
Empresa
Pragas
Serviços
ORÇAMENTO
Contato
Tire sua Dúvida
Equipamentos
Inseticidas
Métodos
 Outra Página
Biologia, Espécies, Ecologia dos Morcegos
 Matar Morcegos, venenos e métodos




Como espantar, acabar, afastar
morcegos do telhado, de residências, do forro e em árvores.

 

 

 Considerações gerais
      
Como prevenção fechar orifícios e vãos que permitam a entrada dos morcegos em sótão e sob telhados, colocar telhas de vidro nos telhados para permitir a entrada de luz.
        A ocorrência destes animais deve ser notificada aos órgãos competentes para que estes adotem as medidas cabíveis.
        Os métodos de controle desta praga englobam medidas de restrição aos morcegos e a utilização de substâncias químicas anticoagulantes as quais são de uso exclusivo de Órgãos Oficiais.
        Os métodos restritivos incluem a utilização de barreiras que protejam os animais dos morcegos. A barreira de luz pode ser eficiente, podendo ser utilizada em pequenas áreas, tendo como desvantagem o alto custo e a restrição a um pequeno número de animais. A barreira física com telas impede o acesso dos morcegos aos animais, porém com um custo elevado conforme o material e área a ser protegida.
        Dependendo da espécie ou espécies envolvidas e da complexidade estrutural de domicílios e de outras construções, a remoção dos morcegos pode constituir um verdadeiro desafio. Vários métodos para afastar ou mesmo eliminar os morcegos têm sido empregados ou sugeridos e envolvem desde o uso de substâncias repelentes, sons de alta freqüência, iluminação de forros, alarmes, inseticidas anticoagulantes, fumigantes, até a destruição física e direta dos animais. Deve-se saber, entretanto, que os morcegos que invadem domicílios geralmente pertencem às famílias Vespertilionidae e Molossidae, que incluem espécies insetívoras, de interesse econômico e ecológico. A destruição desses animais deve ser evitada, quando outras soluções são passíveis de serem adotadas.

       O uso de repelentes tem suas limitações, pois o odor das substâncias, conforme a estrutura do domicílio pode invadir várias dependências e constituir um transtorno maior, inclusive de riscos para a saúde das pessoas. O uso de inseticidas organoclorados (DDT, dieldrim, BHC) para matar os morcegos em domicílios e outras construções, além de proibido, é pouco eficiente e desaconselhável. Os animais, na tentativa de abandonar o abrigo, podem cair e espalhar-se por longas distâncias, podendo morder crianças e pessoas curiosas e, principalmente animais domésticos e silvestres.

        Algumas soluções práticas podem ser adotadas, dependendo das condições e das espécies de morcegos envolvidas. A iluminação de forros, dirigida para os locais onde se encontram as colônias, e a instalação de telhas transparentes alteram as condições do abrigo e podem reduzir significativamente o número de animais.

        Em vista das diferentes situações e riscos, apenas profissionais qualificados devem ser utilizados na remoção e controle desses animais, bem como o assessoramento para retirada dos espécimes dos domicílios. A invasão de domicílios apresenta uma grande diversidade de situações, sugerindo que, em muitos casos, vários métodos tenham de ser empregados de forma qualificada.

        O uso de redes de neblina mist-nets, armadas junto às saídas dos abrigos, constitui uma forma eficiente para a remoção dos morcegos, mas demanda pessoal qualificado, tempo e esforço. A simples captura dos animais será pouco eficiente, se não for acompanhada de providências pelos interessados, no sentido de melhorar as condições do domicílio, transformando-o a prova de morcegos e evitando seu repovoamento por novos espécimes.

 

 

Remoção controle e manejo de morcegos que invadem domicílios e outras construções.

 

           Dependendo da espécie ou espécies envolvidas e da complexidade estrutural de domicílios e de outras construções, a remoção dos morcegos pode constituir um verdadeiro desafio. Vários métodos para afastar ou mesmo eliminar os morcegos têm sido empregados ou sugeridos e envolvem desde o uso de substâncias repelentes, sons de alta freqüência, iluminação de forros, alarmes, inseticidas anticoagulantes, fumigantes, até a destruição física e direta dos animais. Deve-se saber, entretanto, que os morcegos que invadem domicílios geralmente pertencem às famílias Vespertilionidae e Molossidae, que incluem espécies insetívoras, de interesse econômico e ecológico. A destruição desses animais deve ser evitada, quando outras soluções são passíveis de serem adotadas.

          O uso de repelentes tem suas limitações, pois o odor das substâncias, conforme a estrutura do domicílio pode invadir várias dependências e constituir um transtorno maior, inclusive de riscos para a saúde das pessoas. O uso de inseticidas organoclorados (DDT, dieldrim, BHC) para matar os morcegos em domicílios e outras construções, além de proibido, é pouco eficiente e desaconselhável. Os animais, na tentativa de abandonar o abrigo, podem cair e espalhar-se por longas distâncias, podendo morder crianças e pessoas curiosas e, principalmente animais domésticos e silvestres.

         Algumas soluções práticas podem ser adotadas, dependendo das condições e das espécies de morcegos envolvidas. A iluminação de forros, dirigida para os locais onde se encontram as colônias, e a instalação de telhas transparentes alteram as condições do abrigo e podem reduzir significativamente o número de animais.

          Em vista das diferentes situações e riscos, apenas profissionais qualificados devem ser utilizados na remoção e controle desses animais, bem como o assessoramento para retirada dos espécimes dos domicílios. A invasão de domicílios apresenta uma grande diversidade de situações, sugerindo que, em muitos casos, vários métodos tenham de ser empregados de forma qualificada.

          O uso de redes de neblina mist-nets, armadas junto às saídas dos abrigos, constitui uma forma eficiente para a remoção dos morcegos, mas demanda pessoal qualificado, tempo e esforço. A simples captura dos animais será pouco eficiente, se não for acompanhada de providências pelos interessados, no sentido de melhorar as condições do domicílio, transformando-o a prova de morcegos e evitando seu repovoamento por novos espécimes. 

 

 

 

Como afastar, afugentar morcegos do forro de casas.
 

       A presença de morcegos nas residências é um problema a ser considerado. Além do mau cheiro de urina e fezes outros problemas podem aparecer. No acúmulo de fezes pode desenvolver fungos prejudiciais a saúde das pessoas.
        Inicialmente, você deve contatar o centro de zoonoses de sua cidade e avisá-los da presença destes animais. Provavelmente eles irão até a sua casa fazer a identificação dos morcegos. Existem espécies frugívoras, que se alimentam de frutas, espécies insetívoras, que se alimentam de insetos e as espécies hematófagas, que se alimentam de sangue. Muitas vezes estes morcegos hematófagos são portadores do vírus da raiva e transmitem a doença para os animais os quais sugam o sangue. As espécies frugívoras e insetívoras são muito importantes para o meio ambiente, pois realizam a polinização de diversas espécies de plantas e controlam a população de insetos.
        Troque algumas telhas do seu telhado por telhas de vidro, para permitir a entrada de luz dentro do forro. Os morcegos se escondem ali para fugir da luz do sol. Assim, você eliminaria o abrigo que atualmente é adequado para servir de esconderijo.

         Procure localizar por onde os morcegos entram no forro e vede completamente estas entradas.
           Caso tenha algum morcego morto dentro do forro, utilize uma luva grossa para retirá-lo. Jamais o pegue com as mãos desprotegidas.
         Depois de afugentar os morcegos, você precisará tratar o local com um inseticida para matar os ácaros que os morcegos podem ter deixado lá. Retire as fezes, umedecendo-as antes. Isto é importante para que os esporos de fungos que eventualmente estiverem presentes nas fezes, não fiquem em suspensão no ar e você os aspire. Utilize botas, luvas grossas e máscara contra gases.
         Não há nenhum veneno para matar morcegos, mas existem bons repelentes de morcegos. 



 

Repelente eletrônico para morcegos

       Lamentavelmente não conhecemos nenhum trabalho cientifico a respeito, que prove a eficácia dos mesmos.
        Segundo informações do mercado, estes equipamentos podem no primeiro momento causar uma certa estranheza aos roedores e morcegos, que é superada com muita brevidade

 

 Como controlar morcegos em árvores.

         Este tipo de problema só ocorre de forma sazonal, quando há frutos disponíveis. Caso a situação esteja difícil de suportar com paciência e respeito pelos morcegos que nesses períodos estão no local apenas para se alimentar, sem desejar importunar nem atacar os humanos, sugerimos uma poda severa nos galhos frutíferos e acompanhar o que acontece. Essas podas deverão ser feitas regularmente.
         Lembramos que, caso ocorra algum acidente com mordida ou arranhão pelos morcegos, a pessoa acidentada deverá procurar imediatamente o posto de saúde para as medidas cabíveis, pois há risco, embora pequeno, da transmissão da raiva, mesmo pelas espécies não hematófagas.
       É importante que você saiba que existe uma lei que protege os animais silvestres (como os morcegos). Desta forma, não é permitido matá-los. É um crime inafiançável. Somente órgãos competentes podem matar morcegos, mesmo assim, somente os hematófagos.

 

Como acabar com morcegos dentro de casa.

           No verão os morcegos novos estão aprendendo a voar. Podem estar confusos e perdidos, e acabam entrando através de uma porta ou uma janela aberta. Os morcegos adultos entram acidentalmente nos edifícios ou caem quando estão saindo dos lugares em que repousaram no inverno, ou do repouso da maternidade. Os morcegos não querem estar dentro das casas, assim como você não quer que eles estejam lá.
           Geralmente, o morcego sairá por conta própria se você lhe der alguma ajuda. Confine-o a um quarto fechando portas, e a seguir abra uma parte da janela que dê para a parte externa desse quarto. Escureça as luzes para ajudar o morcego a encontrar a abertura, pois se houver muita luz o morcego se esconderá em um lugar escuro. O morcego poderá encontrar a parte externa da sua maneira, seguindo o movimento do ar exterior. Se esta forma não der resultados, então você pode ter que capturar o morcego. Recorde que os morcegos são protegidos por lei, portanto, você não pode matá-lo.
            Primeiramente, utilize luvas de borracha bem grossa. Um morcego saudável não atacará uma pessoa, mesmo se for perseguido. Mas um morcego quando agarrado morderá para se defender. A raiva é rara nos morcegos, mas esta doença está lá e pode ser contraída por um arranhão ou por uma mordida.
          Perseguir um morcego fará com que ele encontre um lugar seguro para esconder. Se o morcego estiver descansando quietamente, você poderá agarrá-lo (usando as luvas) ou colocar uma lata grande sobre ele. Em seguida que você pode deslizar a lata sobre uma folha de papel ou de cartão para mantê-lo dentro da lata, e depois você pode liberá-lo longe de casa.
          Finalmente, se você for mordido por um morcego, prenda-o em um recipiente. Você precisará fazer exames para saber se contraiu raiva e o morcego deve ser mantido vivo para que sejam feitos os testes. Contate o departamento local de saúde imediatamente.

Site Map